controlar stress

Você não é fraco por não controlar seu stress

Tenho passado por situações de bastante stress nos últimos anos, e sempre tentei ignorar os claros sinais de que precisava de ajuda, até que começaram a surgir sintomas físicos, entre os mais preocupantes dores no estômago, falta de ar, noites sem sono, crises de choro e por aí vai. E sempre a mesma pergunta no final de cada consulta: “Você tem ficado muito estressada ultimamente?”. Essa pergunta era como um soco no meu estômago, eu tinha certeza do que eu sentia, eram dores reais, não era possível ser “simplesmente” coisa da minha cabeça, mas era.

 

O stress estava atacando o meu corpo, implorando para que eu olhasse para minha saúde mental, já que eu só tomava uma atitude com relação a dores físicas. Foi então que comecei a buscar ajuda na terapia que trouxe grandes melhorias, mas ainda assim estou exposta a ambientes e pessoas que colaboram significativamente para manterem e aumentarem o meu stress.

 

Muitas vezes me peguei tendo um pensamento depreciativo e nada saudável: Sou fraca, pois não consigo controlar meu stress.

 

E hoje vejo que não existe fraqueza nesse momento, é essa ideia de que temos que ser fortes o tempo inteiro que nos deixa com sentimento de fracasso. Fomos criados para sermos produtivos o tempo todo, hoje eu mal consigo dormir pois paro e fico pensando em milhares de coisas que “preciso” fazer e não descanso. No fim das contas eu não consigo fazer metade das coisas que me tiram o sono pois o cansaço me impede de ser produtiva.

 

Hoje milhares de pessoa sofrem com stress, ansiedade, crises de pânico, e pode ter certeza que há alguém passando por isso ao seu lado e você nem imagina, pode ser seu chefe, seu amigo, ou algum familiar. Eu costumo dizer que “Todo mundo disfarça seu stress de alguma forma”.

 

Fraqueza é não admitir o que está passando e não buscar ajuda, tentando se manter “forte” quando somos todos humanos que precisam estar em paz com sua própria natureza

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *