Por toda minha vida busquei ser uma boa pessoa, boa cidadã, boa colega de trabalho, boa filha, boa neta, boa namorada/esposa, boa amiga, boa profissional e isso me consumiu até me levar ao auge do meu estresse. Foi então, que com a ajuda da minha terapeuta, percebi que eu estava me cobrando para ser boa em tudo, menos ser boa para mim mesma.

Eu já vivia em função de agradar outras pessoas, e quanto mais a gente faz pelos outros, mais eles nos cobram. Quando decidi que já era hora de pensar mais em mim, percebi que não seria fácil começar a dizer não para as pessoas, afinal quando você começa a negar favores ou seu tempo para alguém isso causa estranheza e até mesmo irritação.

Começar a me colocar em primeiro lugar foi e ainda é um longo processo, cada vez que deixo de fazer algo para algumas pessoas para focar no que eu quero, percebo caras virando, um ar de deboche e até comecei a ser chamada de egoísta.

Mas eu aprendi que pensar no que você quer não é egoísmo, é se valorizar, pois se você não pensa em você mesmo, quem irá pensar? E se o que você quer é bom pra você e não faz mal a ninguém, não tem nada de errado nisso.

Apenas aceite que:

As pessoas vão fazer você se sentir mal por você se colocar em primeiro lugar!

Não se sinta mal por isso, essas pessoas ainda estão no seu próprio processo de amadurecimento, não dê ouvidos a esse tipo de críticas, mantenha-se firme e continue fazendo o que quer para você.

Seu novo eu merece toda sua atenção e com o tempo as pessoas vão se acostumar com sua nova postura, e se não se acostumarem … paciência!

 

VOCÊ EM PRIMEIRO LUGAR SEMPRE!

 

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *